sexta-feira, 28 de novembro de 2014

TAG: Beatles + Livros

     Olá pessoal, tudo bem? Já faz um bom tempo que a Thamiris, do blog Tão Doce e Tão Amarga, me indicou para responder a TAG: Beatles + Livros, demorei, mas vou responder nesse post. Quem criou a tag foi a Renata, do blog Who's That Girl?, são 20 perguntas, cada uma relacionada a uma música dos Beatles.

TAG, Beatles, Livros, música

     Como eu não sou da época dos Beatles e conheço pouquíssimas músicas deles, fui pro YouTube e montei uma playlist com todas as músicas da tag:




 1. P.S I Love You - Um livro/saga que você quer dizer a todo mundo que ama ele/ela!
 R: Crimbfuor - Chegada a Atrithar, Mike Ross.

 2. We Can Work It Out - Um livro que você tentou e tentou ler mas não conseguiu terminar!
 R: A edição vira-vira com os livros O caso do hotel Bertram e O Misterioso Caso de Styles da Agatha Christie foi o primeiro livro que peguei quando decidi voltar a ler, em 2012. Folheei algumas páginas, mas não tive vontade de ler, não prendia minha atenção. Pretendo tentar novamente no futuro.

 3. I Wanna Hold Your Hand - Um livro que você quer levar pra todo lugar.
 R: O livro que eu estiver lendo no momento, dá vontade de levar pra onde eu for para continuar a leitura.

 4. A Hard Day's Night - Um livro que você virou a noite lendo.
 R: Tamanho 42 não é gorda, Meg Cabot; não cheguei a virar a noite lendo, mas fui dormir bem tarde.

 5. And I Love Her/Him - Um personagem que você ama.
 R: O Charlie, de "As vantagens de ser invisível", escrevi até uma carta para ele.

 6. Eight Days a Week - Um livro que você leu sem parar até terminar.
 R: O menino do dedo verde, Maurice Druon.

 7. Things We Said Today - Uma frase que você mais gosta de um livro.
 R: "Então, eu acho que somos quem somos por várias razões. E talvez nunca conheçamos a maior parte delas. Mas mesmo que não tenhamos o poder de escolher quem vamos ser, ainda podemos escolher aonde iremos a partir daqui. Ainda podemos fazer coisas. E podemos tentar ficar bem com elas." As vantagens de ser invisível, Stephen Chbosky (acho que não é segredo a minha paixão por esse livro).

 8. With a Little Help From My Friends - Um livro que você pegou emprestado.
 R: 90% dos livros que leio são emprestados, mas Tempo de esperas, que peguei emprestado com a minha irmã, foi uma leitura muito boa.

 9. Cry Baby Cry - Um livro que te fez chorar.
 R: Uma canção para Jack, Celia Bryce.

 10. Come Together - Um livro que você recomenda a todo mundo.
 R: Extraordinário, R. J. Palacio.

 11. Yesterday - Um livro que te dá saudade/faz sentir nostálgico(a).
 R: Essa é bem difícil de responder, poucos livros me dão saudade/nostalgia, mas vou escolher Confusões em Paris, Vanessa Sueroz.

 12. Helter Skelter - Um livro cheio de reviravoltas.
 R: A Gerra dos Tronos, George R. R. Martin.

 13. Getting Better - Um livro que só ficou bom no final.
 R: A menina que roubava livros, Markus Zusak.

 14. A Day in the Life - O livro mais rápido que você leu.
 R: O menino do dedo verde, Maurice Druon; li em 2 horas.

 15. You've Got to Hide Your Love Away - Um livro que parece que só você gosta.
 R: Babyji, Abha Dawesar; é tão bom e é difícil encontrar alguém que tenha lido.

 16. It Won't Be Long - Um livro que você queria que tivesse durado mais.
 R: É Agora... Ou Nunca, Marian Keyes; tem mais de 500 páginas, mas eu não queria que acabasse nunca!

 17. Not a Second Time - Um livro que você não tem mais vontade de ler.
 R: O Colecionador, John Fowles; já li outro livro do autor (A mulher do tenente francês), li uma resenha de O Colecionador que conta como o livro acaba, por isso desisti de lê-lo.

 18. I Saw Her Standing There - Um livro que foi amor a primeira vista (capa haha).
 R: Esmeralda, Cida dos Santos.

 19. Real Love - Um personagem que você gostaria que existisse de verdade.
 R: Essa também é bem difícil; escolho o Ren, de A Maldição do Tigre.

 20. From Me To You - Indique três livros.
 R: As vantagens de ser invisívelCrimbfuor - Chegada a Atrithar Extraordinário.

     Eu vou taguear a Maiah do Livros & Sonhos, a Silvana do Prefácio, a Liah do Confissões de um leitor e a Thati do Nem te conto!. E todos vocês também estão convidados para responder. Se alguém já respondeu, deixa o link aí nos comentários pra gente ver.
     Thamiris, muito obrigada pela indicação!
     Espero que vocês tenham gostado; tem algum fã dos Beatles aí?

     Se ainda não estiverem participando, corram para participar das promoções abaixo, elas só vão até depois de amanhã:  Aniversário La Oliphant: 27 livros, 3 ganhadores;   Sorteio da Trilogia A Seleção e   Sorteio de livros, brindes e vale-compras da escritora Rô Mierling.
     E tem resenha premiada, valendo marcadores da série Crônicas dos Senhores de Castelo para quem comentar na resenha. Boa sorte!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram. 

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Resenha: livro "Maré Vermelha", G. Brasman & G. Norris

 Olá pessoal, tudo bem? Por acaso, vocês viram a hashtag #NovembroCastelar em algum lugar por essa internet afora? Ela foi criada para comemorar os 5 anos da série Crônicas dos Senhores de Castelo. Durante todo o mês de novembro, ocorreram (e ainda estão ocorrendo) vários desafios e atividades divertidas sobre a série. Para quem quiser ver tudo o que rolou e participar das promoções que ainda estão ativas, é só clicar aqui: #NovembroCastelar.

Crônicas dos Senhores de Castelo, Maré Vermelha, G. Brasman & G. Norris, livro, série, ficção, resenha, trechos, Verus, sorteio, marcadores

 Recebi da Editora Verus, o 3° livro da série, que está sendo lançado esse ano. Em "Maré Vermelha", o planeta Kynis (existem muitos planetas no Multiverso da saga) está prestes a entrar em guerra. A Ordem dos Senhores de Castelo, "formada por seres únicos, que usam seus dons, habilidades e artefatos de poder para incentivar a paz e a prosperidade pelos quatro quadrantes do Multiverso" deve intervir, na tentativa de evitar o conflito entre os kynianos do continente e os kynianos da ilha.

 Kullat e sua nova parceira de missões, Nahra, ambos Senhores de Castelo, são designados para ir até Kynis, e levam junto o aprendiz e futuro Senhor de Castelo, Sumo. Kullat tem um motivo a mais para querer ir para Kynis: dois velhos conhecidos seus, o Ladrão e o Bobo (os nomes representam perfeitamente bem o que eles são) se meteram em encrenca e estão encarcerados na prisão da ilha. A dupla foi ameaçada de morte, e se Kullat não ajudar, pode ser o fim da linha para Ladrão e Bobo. Só que essa ameaça de morte parece ter, de certa forma, alguma ligação com um velho e temido feiticeiro: Volgo, um ser capaz de destruir o que estiver em seu caminho, atrapalhando-o a alcançar seus objetivos escusos.

 "Volgo tossiu e arfou. Seu corpo esquelético tremia e seu manto vermelho estava coberto de areia.Se Willroch não o conhecesse, teria piedade daquela figura frágil, que parecia poder se quebrar apenas com o vento. Mas ele sabia que, por trás daquela aparência, existia um ser extremamente impiedoso, capaz de fazer qualquer coisa para atingir seus objetivos." (página 101)

 Como escolher apenas uma é impossível, Kullat tem que tentar resolver as três missões: evitar a guerra, libertar Ladrão e Bobo e tentar descobrir qual é e evitar que Volgo concretize seu plano em Kynis. Para isso, toda ajuda será bem vinda! Seja de outros castelares (como Nahra, que é tão diferente dele), seja de seres muito estranhos de outros planetas, seja de velhos amigos (como Thagir, seu antigo parceiro de missões).

 Eu não li os dois primeiros livros da série (mas pesquisei um pouco sobre eles, quem me acompanha no blog sabe que já fiz isso outras vezes). Isso pode ter feito com que eu demorasse algumas páginas para sacar quem era quem na história, e eu estava pouco habituada ao que era o Multiverso e a Ordem dos Senhores de Castelo, mas de forma alguma atrapalhou a leitura. O que eu precisava saber (acontecimentos anteriores, definições de termos), foi inserido no decorrer da trama, em pequenas doses.

 "Senhores de Castelo" é uma saga de aventura fantástica, e bota aventura e fantástica nisso! O terceiro livro (que é o que eu li, portanto, do qual posso falar com certeza) traz um toque de Steampunk, ao colocar diversas máquinas movidas a vapor na trama.

 Gostei muito de ler "Maré Vermelha", é daqueles livros que você faz uma pausa na leitura mas continua pensando na história e nos personagens. Ele é dividido em capítulos curtos, o que me fazia pensar, "Ah, só mais um capítulo!". É uma delícia de se ler, a trama não é pesada nem leve demais, na medida para quem procura uma história para embarcar, para esquecer do mundo real e ir para o mundo da ficção. Tem quase 500 páginas, mas a leitura fluiu de tal forma que consegui terminar em bem menos tempo do que imaginava.

 Não me apeguei muito a nenhum personagem em especial, talvez por não ter lido os livros anteriores, talvez por ter me apegado mais à história em si. Kullat é duro na queda, mais do que qualquer outro personagem que conheci até hoje! Vocês não tem noção do que os autores fazem com ele! Tenho que me segurar para contar nenhum spoiler. Nahra é uma pessoa tentando se ajustar numa sociedade com uma mentalidade diferente da dela, quase tendo que mutilar o seu "eu". Thagir é o meu pistoleiro preferido de todos os tempos, nunca pensei que pudesse gostar tanto assim de um pistoleiro. O Bobo é tão bobo, mas tão bobo que até eu perdi a paciência com ele; o Ladrão merecia ter alguns dos seus pecados perdoados por ter aturado-o por tanto tempo.

 "(...) Até hoje eu não consigo entender como um pedaço de pano pode fazer tanta diferença para as pessoas. Lá no meu planeta, se alguém usa algum pano no corpo, é porque quer esconder alguma coisa."  (Nahra, página 76)

 O final deixou algumas coisas pendentes; na minha opinião, personagens como Azio (me pareceu meio desconectado da história do livro 3) e Laryssa (achei ela meio chatinha) mereciam um espaço maior nos últimos capítulos. Além de eu não ter gostado de como ficou o planeta Kynis. Acredito (e torço para) que no livro quatro esses pontos sejam retomados.

 Consegui o livro um emprestado e vou lê-lo (e resenhá-lo) em breve. Depois, é ir atrás do segundo. E depois? Atazanar os autores e a editora pelo quarto livro da série. O bom é que são dois autores, então, dá pra encher a paciência duas vezes (brincadeira, não faço isso... só de vez em quando). Falando nisso, creio ter sido o primeiro livro que li, escrito por mais de um autor, e em momento algum eu senti diferenças na narração que pudessem denunciar uma troca de escritor. Não sei como foi o processo de escrita, mas achei o trabalho dos Gustavos muito bom. Virei fã!

 "(...) um dos meus poderes mais impressionantes é a capacidade de fechar a boca e abrir os ouvidos." (página 125, precisamos de mais pessoas com poderes assim!)

 "- Nunca vou entender como esses imbecis acreditam nesse tipo de besteira.
 - Nunca subestime o poder da fé - Volgo retrucou, com um leve sorriso. - É uma arma de força incomparável e de uma ferocidade sem limites!" (página 289)

Crônicas dos Senhores de Castelo, Maré Vermelha, G. Brasman & G. Norris, livro, série, ficção, resenha, trechos, Verus, sorteio, marcadores
Crônicas dos Senhores de Castelo, Maré Vermelha, G. Brasman & G. Norris, livro, série, ficção, resenha, trechos, Verus, sorteio, marcadores, contracapa, sinopse
Crônicas dos Senhores de Castelo, Maré Vermelha, G. Brasman & G. Norris, livro, série, ficção, resenha, trechos, Verus, sorteio, marcadores
Diagramação, ilustração, Crônicas dos Senhores de Castelo, Maré Vermelha, G. Brasman & G. Norris, livro, série, ficção, resenha, trechos, Verus, sorteio, marcadores

 Gostei da capa, a diagramação está perfeita: com a fonte, o espaçamento e as margens de bom tamanho, as folhas são amareladas e porosas. Tem algumas ilustrações bem bonitas no decorrer do livro, que está bem revisado.

 Enfim, "Maré Vermelha" é um livro que eu gostei muito e que recomendo para leitores de todas as idades. Uma história cheia de aventuras, com algumas cenas que vão te fazer prender o fôlego e outras que vão te fazer rir bastante; além de uma pitadinha de romance. Recomendo também para leitores que querem começar a ler bons autores nacionais contemporâneos, desde que esse leitores tenham em mente que a obra em questão é ficção fantástica.

 "- Deve ser a minha natureza selvagem - Thagir comentou, brincalhão.
 - E... - Kullat riu, servindo-se de uma bela porção de salada. - O homem mora no mato, só pode ser selvagem mesmo.
 - Lá vem você de novo com suas delicadezas - disse Thagir, sorridentes.
 - Certas coisas nunca mudam - Kullat replicou, bonachão, dando de ombros e enchendo um copo de suco. Ele se aproximou de um prato fumegante e sentiu o aroma da refeição. - Hum... Que cheiro bom...
 Thagir sorriu.
 - É. Certas coisas realmente nunca mudam.
 - Ele sempre foi assim? - Nahra perguntou, dirigindo-se a Thagir, enquanto se servia também.
 - Assim com? Feio? - Thagir disse, espetando com o garfo uma espécie de cenoura arredondada cozida." (página 193)

 Deixo meu agradecimento especial à Editora Verus por ter disponibilizado o livro para resenha. Convido todos vocês para participarem das atividades do #NovembroCastelar, para visitarem o site da série: www.senhoresdecastelo.com.br e para curtirem a página no Facebook: Crônicas Dos Senhores De Castelo.

 Detalhes: 503 páginas, ISBN: 9788576863519, leia um trecho, Skoob. Onde compra online: direto com os autores, Submarino, Saraiva, Americanas.


Sorteio de marcadores
Sorteio, marcadores, Crônicas dos Senhores de Castelo, livro, resenha, comprar

 - Entre todos que comentarem nessa resenha, vou sortear um kit com 9 marcadores: 3 de cada livro da série. Para participar é só deixar um comentário (com conteúdo) na resenha, e preencher o formulário do Rafflecopter abaixo confirmando que comentou e deixando um e-mail para contato. Para quem quiser aumentar as chances de ganhar, tem as chances extras (que não são obrigatórias, você pode preencher todas ou só as que quiser) que vão aparecer logo após as duas regras obrigatórias serem cumpridas. As inscrições terminam no dia 08/12/2014, o resultado sairá no mesmo dia e será divulgado nesse post e nas redes sociais do blog. Entrarei em contato com o ganhador pelo e-mail deixado no formulário e ele terá até uma semana para responder me enviando seu endereço, ou o sorteio será refeito. O prazo para envio do prêmio é de até 30 dias. Alguma dúvida? Boa sorte!


 Espero que vocês tenham gostado da resenha de hoje. Quem aí já conhecia a série ou já leu o livro?

 E aproveitem os últimos dias para participar das promoções do blog, só até dia 30:  Aniversário La Oliphant: 27 livros, 3 ganhadores Sorteio da Trilogia A Seleção e  Sorteio de livros, brindes e vale-compras da escritora Rô Mierling.

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Entrevista com o autor de Aquala e o Castelo da Província, Bernardo Fragoso

Aquala e o Castelo da Província, Bernardo Fragoso, livro, entrevista, escritor, ets

 Olá pessoal, tudo bem? Em setembro, resenhei no blog um livro de um jovem autor brasileiro: Aquala e o Castelo da Província. Escrito por Bernardo Fragoso, o livro conta a história de Thomas Flintch, um garoto que descobre ser um extraterrestre e vai para o belo planeta Aquala, onde vive uma aventura cheia de perigos e descobertas. Para relembrar a resenha, é só clicar aqui.

 Sobre o autor:
Aquala e o Castelo da Província, Bernardo Fragoso, livro, entrevista, ets

 Entrei em contato com o Bernardo e ele topou responder algumas perguntas sobre seu livro. Na entrevista, o autor falou sobre o processo de criação de Aquala, adiantou algumas coisas sobre o próximo volume da trilogia, deixou indicações de leituras... Vale a pena conferir o nosso bate-papo:

 1 - Para você, ser escritor é um hobby ou um projeto de vida?
 Para mim, ser escritor ainda é um hobby. Estou numa fase da minha vida a qual, infelizmente, não posso dar tanta atenção a esse passatempo que tanto me faz bem. Contudo, ainda penso, sim, em levar adiante e tratá-lo como projeto, afinal, a escrita é uma arte que merece uma atenção especial, é ela que transforma o mundo e cria outros ainda melhores.

 2 - O seu livro fala de seres de outros planetas. Você acredita que não estamos sós no Universo? Tem um interesse "comum" no assunto ou é realmente aficionado em Ufologia?
 Para iniciar o projeto de "Aquala" pensei em vários temas distintos, fiz isso porque sempre sonhei em ter um livro publicado. A ufologia sempre me seduziu bastante, principalmente, pelo fato de se tratar de uma interrogação na vida de milhões de pessoas ao redor do mundo. Volta e meia surge um caso de disco voador no interior, alguma seita que aborda o assunto ou até mesmo notícias de famosos que acreditam piamente em vida extraterrestre. São casos que são contados por pessoas muito convincentes e que fazem de tudo para mostrar ao mundo o que viram. Se existem extraterrestres ou não, pode ser algo muito assustador, afinal, dúvidas podem ser assustadoras de diversas maneiras. Extraterrestres podem ser bons ou ruins, ninguém sabe. O medo me atrai, e foi assim que eu acabei me aprofundando no assunto, principalmente para tentar abordá-lo da maneira mais singular possível. Fiz inúmeras pesquisas sobre como tratar o tema até chegar ao resultado, o que me fez acreditar ainda mais que seria muita alienação pensarmos que, com o infinito tamanho do universo, somos os únicos, mais inteligentes e evoluídos seres que nele há.

 3 - Enquanto eu lia seu livro, uma coisa que pensava era que precisava de muita criatividade para escrever uma história daquelas, para criar tudo o que você criou. Deve ter dado bastante trabalho. Quanto tempo você levou para escrever o livro, desde o surgimento das ideias até tê-lo pronto para ser enviado para a editora?
 Do surgimento da ideia até a publicação foram 5 anos de muito trabalho. Inicialmente, a trilogia Aquala seria finalizada em apenas um volume, de nome "Em Busca da Sala de Phoerios", com começo, meio e fim. Entretanto, a quantidade de detalhes na história me obrigou a estendê-la para que cada dúvida fosse retirada pelos leitores e o ciclo fosse fechado por completo. Sou uma pessoa muito detalhista e perfeccionista, tudo tinha que dar realmente certo! Hahaha!

 4 - Com tanta fantasia, o quanto de real tem no livro (nome de personagens, experiência que você viveu e colocou na história...)?
 Alguns fatos pessoais foram adicionados com alterações no livro. Prefiro que os leitores descubram ao longo do tempo. Hahaha! Há muitas referência à minha vida, como o nome do meu melhor amigo desde os tempos de creche, Felipe, e o nome da minha mãe, Sandra. Contudo, vou logo avisando que isso não me torna o Thomas! Hahahaha! Ele é ele, e eu sou eu.

 5 - Colorida, a capa do seu livro chama bastante atenção quando o vemos pela primeira vez. Conforme vamos avançando na leitura, vemos que ela é uma representação bem fiel do que temos na história. Você participou do processo de criação da capa? Como foi?
 A Editora Giostri me permitiu sugerir como a capa seria. Dei os meus pitacos e alterações foram feitas, como o disco voador ali em cima. Queria que a capa contasse um pouco da história apenas com imagens, e fiquei muito feliz com o resultado.

 6 - Quais os planos concretos para a continuação da trilogia? Já tem data para lançamento do próximo livro? Você já decidiu como vai terminar a saga do Thomas? 
 Bem, a continuação, intitulada "Aquala e o Tapete Proibido", já está escrita, são 490 páginas de muita ação, descobertas e muito sangue. O mundo como os leitores o conheceram virou de cabeça para baixo com a chegada do novo governador, Blestor Gukpuk e sua irmã. Jamais os leitores de Aquala imaginariam o que irá acontecer no segundo volume da trilogia, posso afirmar que é para deixar de queixo caído. E muitas lágrimas irão rolar (cabeças também!). O final da saga já está definido há anos, desde a época em que "Aquala" ainda era "Em Busca da Sala de Phoerios". A continuação ainda tem data de lançamento indefinida.

 7 - Uma das minhas partes favoritas do livro foram os capítulos em que Thomas (aquele fofo!) era o narrador; teremos mais capítulos narrados em primeira pessoa nos próximos livros?
 Olha, teremos mais capítulos narrados não só pelo Thomas como também por outros personagens. Cria-se dinamismo e uma nova perspectiva sobre os acontecimentos, o que eu acho bastante interessante. Contudo, os próximos volumes vem com novidades: cada início de capítulo de "Aquala e o Tapete Proibido", por exemplo, vem com uma citação de algum pensador aqualaeste, trechos de livros do mundo deles e frases de discursos de pessoas importantes. E essa novidade não está lá por acaso, ela tem um propósito.

 8 - Além de "Aquala", qual livro você gosta e indica para mim e para os leitores do blog?
 Indico para os leitores do blog os contos do Edgar Alan Poe (meu escritor preferido), Peter Pan, O Retrato de Dorian Grey (a versão sem censura), O Exorcista e, óbvio, Harry Potter! Hahaha! Tenho muitas outras indicações, mas como são esses os que me vieram à cabeça na mesma hora, achei oportuno dar-lhes maior atenção.

 9 - Uma pergunta que talvez não entre no post, mas se você puder ser bonzinho e matar minha curiosidade :D : "Qual é a do tiozinho das balas???" Lutile, o dono da loja de balas, parece saber de muita coisa. Ele seria um habitante de Meon?*
 Hahahaha! Ótimo ponto! O foco não está em saber as origens do Lutile, mas sim saber o que ele faz. Há o lado do bem e do mau, mas também há o lado dele. Vamos esperar e ver para qual direção ele irá caminhar.

 10 - Além dos sites da Saraiva e da Cultura, tem algum lugar que você indique para que os leitores possam adquirir o seu livro?
 "Aquala e o Castelo da Província" também está sendo vendido nas livrarias da Editora Giostri em São Paulo e no Rio, além da encomenda pelo site. No Buscapé também encontra-se preços bem acessíveis e com frete quase nulo.
 Muito obrigado! Beijões e abraços aqualaestes!

 * Se o autor tivesse contado algum spoiler sobre o Lutile, talvez eu não colocaria a resposta da pergunta no post.

 Deixo meu agradecimento ao autor por ter concedido a entrevista ao blog. As respostas dele só me deixaram mais curiosa pelo próximo volume da série (sobre a revelação de que cabeças vão rolar, espero que sejam dos personagens malvados!). Espero sinceramente que vocês tenham gostado, porque eu amei essa entrevista.

 Detalhes do livro: Editora Giostri, 286 páginas, ISBN: 9788581083087, gênero: Fantasia, página no Facebook, Skoob. Onde comprar online.

 Finalizo o post com o meu trecho preferido do livro, e reforço o convite para vocês relerem a resenha:
 "Por mais que eu não tenha vivido momentos suficientes para amá-la como ela merece, eu sinto que tudo será posto, um dia, como deveria ter sido desde o início, porque eu acho que amar é ir além de palavras, amar é ir atrás de alguém que faça seu coração bater mais forte, é não saber o que falar na hora certa, é correr contra o tempo e se sacrificar para que quem você ama se sinta bem sempre... amar é organizar piqueniques em menos de duas horas..." (página 193)


Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

sábado, 22 de novembro de 2014

Resenha: livro Tem Alguém Aí?, Marian Keyes

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Tem Alguém Aí?, escrito pela irlandesa Marian Keyes (minha escritora favorita) e publicado no Brasil pela Editora Bertrand.

capa, resenha, livro, Tem Alguém Aí, Marian Keyes, trechos

 A história começa quando Anna Walsh está na Irlanda, na casa de seus pais; toda machucada: braço engessado, perna ferida e com cicatrizes no rosto. Os meninos da rua disseram que ela está parecendo o Frankenstein.

 "- O que é patela?
 - Um utensílio de cozinha? - perguntou Mitch. - Aquele troço para raspar o fundo da tigela?
 - Isso é espátula. Patela é o que antigamente se chamava "rótula" - garanti, com alegria. - Quando uma pessoa deslocou a "rótula" nunca mais esquece." (página 395)

 Depois de passar um tempo sendo cuidada pela mãe, Anna acha que já é hora de voltar para sua vida normal em Nova York. Lá, além de ser a cidade onde moram Rachel (sua irmã) e Jacqui (sua melhor amiga), é onde ela tem um emprego considerado o melhor do mundo por muitas mulheres: Anna trabalha como relações públicas de uma marca de cosméticos, o que lhe dá acesso a uma quantidade enorme de produtos de beleza. 
 Mas em Nova York a vida não será como antes, falta Aidan, o marido de Anna.
 Para onde ele foi? Como reconstruir a vida sem ele? Tudo isso, a gente vai descobrindo junto com Anna. No decorrer da leitura, vamos montando o quebra cabeças do passado de nossa protagonista.

 "Eu me arrastava ao longo de cada dia e a única coisa que me mantinha viva era a esperança de que o seguinte seria mais fácil. Só que não era. Todos os dias eram exatamente iguais. Era como se eu estivesse entrando por uma porta errada da minha vida e estivesse em um mundo onde tudo era idêntico, exceto por uma enorme diferença.
 Tinha esperança de que voltar a Nova York, levar uma vida normal, curtir meu trabalho e meus amigos fizesse o pesadelo se dispersar. Nada disso aconteceu. O trabalho e os amigos simplesmente passaram a fazer parte do pesadelo." (página 224)

 Em "Tem Alguém Aí?", Marian Keyes confirma o que é do conhecimento de todos: que, com seu humor característico, sabe divertir seus leitores, fazendo-os dar muitas risadas durante a leitura, e surpreende ao ir além disso: mostra que também sabe criar histórias emocionantes. O livro é narrado em primeira pessoa, mas acaba não focando só na história da Anna, mostra também o que vai acontecendo com a sua família e amigos: sua irmã caçula, Hellen, tentando resolver um caso meio perigoso como detetive particular, sua mãe e seu pai enfrentando problemas domésticos, a organização do casamento de Rachel e a vida amorosa de Jacqui. E, em meio a tudo isso, vemos Anna tentando seguir em frente, além de percebemos  o quanto realmente é trabalhoso o "melhor emprego do mundo".

 "Tem Alguém Aí?" é o 4° livro da série Família Walsh, não é obrigatório ler todos os livros em ordem, já que cada um conta a história de uma irmã. "Tem Alguém Aí?" acontece mais ou menos 10 anos após Melancia, o livro da irmã mais velha, a Claire. Na época de Melancia, Anna era uma garota com um estilo hippie, desde então, ela mudou bastante, me passando a impressão de ser uma mulher muito inteligente.

 Me deu muita vontade de ler todos os livros da série, para conhecer a história completa de cada irmã. As quatro apareceram em "Tem Alguém Aí?", um ponto que gostei muito. Quem sabe dá para matar as saudades da Anna no livro da Hellen? A Família Walsh é uma família meio louca, mas muito divertida.

Tem Alguém Aí - Marian Keyes - contracapa, livro, resenha, trechos
Tem Alguém Aí - Marian Keyes - sinopse, livro, resenha, crítica, trechos

 A capa e a diagramação seguem o padrão dos outros livros da autora na Editora Bertrand Brasil: páginas brancas, letras, margens e fontes de bom tamanho.

 "Tem Alguém Aí?" é uma deliciosa leitura, que eu recomendo. Um livro sobre como continuar vivendo depois de perder alguém que se ama.

 Detalhes: 602 páginas, ISBN: 9788528614107, ano: 2012, Skoob. Onde comprar online: Americanas, Submarino.

 "Uma interessante lição sobre o poder.O único momento em que você o tem realmente é quando está pouco ligando se o tem ou não." (página 491)

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu esse livro?
 Participem das promoções do blog, o dia dos sorteios está chegando: Aniversário La Oliphant: 27 livros, 3 ganhadores; Sorteio da Trilogia A Seleção e Sorteio de livros, brindes e vale-compras da escritora Rô Mierling.

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Caixa de Correio: livros de outubro

 Olá pessoal, tudo bem? No dia 27 do mês passado, quando postei minha última caixa de correio (com os livros de setembro), disse que ainda não havia recebido nenhum livro em outubro. Parece que eles resolveram chegar todos bem no finalzinho de mês. Foram seis no total: dois do projeto Leia para uma criança, um comprado, um book tour e dois empréstimos.

Caixa de Correio, blog, livros, outubro, PS Eu te amo, A Bailarina Fantasma, O céu está em todo lugar, Vidas provisórias

 - P.S. Eu Te Amo - Cecelia Ahern, Editora Novo Conceito, ISBN: 9788581633213, ano: 2013, 253 páginas, tradutora: Carolina Caires Coelho, Skoob. Onde compra online: Livraria Cultura.
 Quando passou na tv o filme inspirado no livro, eu queria muito assistir (por causa de uma das músicas da trila sonora, "Same Mistake" do James Blunt, que deixou a chamada do filme irresistível), mas passou muito tarde e eu não assisti. Desde então, fiquei louca pelo livro. Num impulso, comprei o livro na Avon, paguei R$10,00. É uma edição econômica, sem orelha e com folhas brancas. Pelo menos, matou minha vontade de ter o livro, não sei quando vou ler.

P.S. Eu Te Amo, Cecelia Ahern, livro, capa, sinopse, edição econômica, avon
P.S. Eu Te Amo, Cecelia Ahern, livro, capa, sinopse, edição econômica, avon, diagramação

 Sinopse: Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.


 - A Bailarina Fantasma - Socorro AcioliEditora Biruta, 184 páginas, ISBN: 9788578480400, Skoob. Onde comprar online: Livraria Cultura.
 Queria muito ler esse livro, participei do book tour organizado pela editora, li, gostei e já resenhei no blog -> Resenha: livro A Bailarina Fantasma, Socorro Acioli.

A Bailarina Fantasma, Socorro Acioli, livro, capa ,sinopse

 Sinopse: O Theatro José de Alencar é um lugar mágico. Foi construído em 1908 e graças aos cuidados que tem recebido, ainda conserva a mesma beleza e encanto do dia de sua inauguração . Parece inacreditável que seja possível sentar nas mesmas cadeiras em que tantas pessoas estiveram há cem anos, quando a cidade recebeu de presente essa jóia de arquitetura. Até hoje a empresa escocesa MacFarlane & CO, que forneceu o ferro para estrutura da sala de espetáculos, indica o Theatro José de Alencar como uma de suas obras mais bonitas, dentre tantas espalhadas pelo mundo. Além do material vindo da Escócia, a beleza desse teatro também conta com a obra de artistas plásticos, arquitetos e engenheiros brasileiros. Parece que os fantasmas gostam de teatros antigos. Com esse não é diferente. Há anos os funcionários e artistas que frequentam essa casa relatam histórias sobre uma bailarina jovem, bonita, quase transparente, que dança no palco pela madrugada, passeia pelos corredores e tenta fazer contato com alguém que não tenha medo do seu hálito gelado. A bailarina fantasma tem algo a dizer e uma história para contar. Sua vida se confunde com a vida dessa casa centenária. Só alguém com muita coragem será capaz de ouvir.


 - O Céu Está em Todo Lugar - Jandy Nelson, Editora Novo Conceito, ISBN: 9788563219374, ano: 2011, 424 páginas, Skoob. Onde comprar online: Submarino.
 Num livro que ganhei, veio um folheto com o 1° capítulo de "O Céu Está em Todo Lugar", e o livro me pareceu tão bom que fiquei louca para lê-lo! Consegui emprestado, estou lendo e gostando demais.

O Céu Está em Todo Lugar, Jandy Nelson, livro, capa, sinopse

 Sinopse: Este é um livro de estreia vibrante, profundamente romântico e imperdível. Lennie Walker, de dezessete anos de idade, gasta seu tempo de forma segura e feliz às sombras de sua irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre abruptamente, Lennie é catapultada para o centro do palco de sua própria vida - e, apesar de sua inexistente história com os meninos, inesperadamente se encontra lutando para equilibrar dois. Toby era o namorado de Bailey, cujos sentimentos de tristeza Lennie também sente. Joe é o garoto novo da cidade, com um sorriso quase mágico. Um garoto a tira da tristeza, o outro se consola com ela. Mas os dois não podem colidir sem que o mundo de Lennie exploda...


 - Vidas Provisórias - Edney Silvestre, Editora Intrínseca, ISBN: 9788580573893, ano: 2013, 240 páginas, Skoob. Onde comprar online: Submarino.
 Gosto bastante das reportagens do Edney Silvestre, por isso quis ler o livro dele. Consegui emprestado, terminei a leitura esses dias, em breve postarei a resenha.

livro, Vidas Provisórias, Edney Silvestre, sinopse, comprar

 Sinopse: Expatriados, separados no tempo e na geografia, Paulo e Barbara compartilham, além da experiência do exílio, o estranhamento pela perda de suas identidades, o isolamento e a sensação de interrupção do curso normal de suas vidas. Diferentes motivos os levam ao estrangeiro. Em 1970, Paulo, perseguido pela ditadura militar, é preso, torturado e abandonado sem documentação na fronteira, de onde segue para o Chile e depois para a Suécia. Barbara, com uma identidade falsa, deixa o país para trás em 1991 - durante o governo Collor -, fugindo de um rastro de violência, e se instala nos Estados Unidos como imigrante ilegal.
 Na Suécia, Paulo se apaixona por Anna, militante da Anistia Internacional, com quem forma uma família. Mas é perseguido pelas lembranças dos sofrimentos que viveu e por uma sombra em seu passado. Nos Estados Unidos, Barbara, ainda adolescente, sobrevive de faxinas e serviços de manicure, abandonando seus sonhos de entrar para a universidade e conhecer o mundo. Sem falar inglês, sob o medo constante de ser desmascarada, ela convive com uma rede de prostitutas brasileiras e esconde uma paixão impossível. Satisfaz-se em ser mais um rosto anônimo e estrangeiro na multidão, sem se integrar ao país que escolheu habitar.
 Em seu terceiro romance, Edney Silvestre cria um vigoroso retrato das transformações que ocorreram no país e no mundo nos últimos quarenta anos, com uma trama que viaja pelo Chile, Suécia, Estados Unidos, França e Iraque. O autor se vale, com sensibilidade, de sua experiência de onze anos como correspondente baseado em Nova York para revelar o universo dos imigrantes e, ao mesmo tempo, recriar de forma contundente um Brasil visto a distância.


 Para finalizar, pelo 3° ano seguido, solicitei e recebi os livros do projeto Leia para uma criança, uma iniciativa muito bacana do Itaú. Vieram os livrinhos Papai! (Philippe Corentin) e "Gato pra cá rato pra lá" (Sylvia Orthof). Minhas sobrinhas gostam muito desses livrinhos.

Livros, Coleção, Leia para uma criança, infantis
Leia para uma criança 1
Leia para uma criança 2

 Esses foram os livros de outubro, em novembro já chegaram alguns. Sempre tenho postado no Instagram os livros que estou lendo ou que chegaram, me acompanhem por lá: @marijleite, também compartilho as novidades no Facebook e no Twitter.
 Espero que vocês tenham gostado do post de hoje. Já leram ou querem ler algum dos livros citados.

 Está quase chegando o dia de conhecermos os ganhadores das promoções ativas no blog, mas ainda dá tempo de participar de todas, e os prêmios estão muito bons:  Aniversário La Oliphant: 27 livros, 3 ganhadores; Sorteio da Trilogia A Seleção e Sorteio de livros, brindes e vale-compras da escritora Rô Mierling.

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Resenha: livro Garota, interrompida, Susanna Kaysen

     Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Garota, interrompida, escrito por Susanna Kaysen e publicado no Brasil pela Editora Única.

     "Cada pessoa é uma pessoa. Cada um faz o que é possível fazer." (página 23)

livro, Garota, interrompida, Susanna Kaysen, Unica Editora, resenha, capa, trechos, filme, quotes

     A história se passa nos Estados Unidos, começa no ano de 1967. Susanna Kaysen tinha 18 anos quando se internou voluntariamente no hospital psiquiátrico McLean. Ela tinha problemas emocionais e já havia tentado se matar.

     "Essa ponderação me desgastava. Depois que a gente se faz uma pergunta dessas, ela não nos larga mais. Acho que muita gente se mata só para pôr fim ao dilema de se matar ou não. (...)
     Na verdade, eu só queria matar uma parte de mim: a parte que queria se matar, que me arrastava para o dilema do suicídio e transformava cada janela, cada utensílio de cozinha e cada estação de metrô no ensaio de uma tragédia.
     Só fui descobrir tudo isso, porém, depois de engolir cinquenta aspirinas." (página 46)

     No hospital, Susanna encontrou outas garotas parecidas com ela, jovens que tiveram suas vidas interrompidas. No livro, vemos relatos do que aconteceu nos dois anos em que ficou internada, além de reflexões sobre o mundo a sua volta, sobre a vida e sobre o que é sanidade.

     "É claro que eu estava triste e confusa. Tinha 18 anos, estávamos na primavera e eu ali, atrás das grades." (página 134)

     Por vezes, assim como a própria Susanna, questionei se ela deveria mesmo estar trancada lá, se não seria apenas uma garota de 18 anos com questionamentos comuns a muitos da sua idade. Mas, em alguns momentos, ela demonstrou estar realmente a beira da loucura.

     "Comecei a coçar as costas da mão. Meu plano era pegar uma prega de pele e arrancá-la, só para dar uma espiada. Eu queria ver se minha mão era uma mão humana normal, com ossos." (página 118)

     "Garota, interrompida" chama a atenção por ser uma história real, contada diretamente por quem a protagonizou. Quem nunca teve curiosidade de saber como era estar num hospital psiquiátrico, ou qual era o limite entre a lucidez e a loucura? Algumas vezes, parecia que a autora estava conversando comigo.
     O livro é pequeno, gostaria que tivesse um número maior de páginas, para que a história fosse mais desenvolvida e aprofundada. Para mim, a história ficou fragmentada e superficial em alguns pontos, eu gostaria de conhecer melhor cada personagem: de onde eles vieram, para onde eles foram; os fatos poderiam ter sido contados com mais detalhes e melhor relacionados uns aos outros. Quando terminei a leitura, tive vontade de ler novamente para ver se compreenderia melhor algumas partes.

livro, Garota, interrompida, Susanna Kaysen, Unica Editora, resenha, capa, trechos, filme, quotes
livro, Garota, interrompida, Susanna Kaysen, Unica Editora, resenha, capa, trechos, filme, quotes, rosa
Contracapa, livro, Garota, interrompida, Susanna Kaysen, Unica Editora, resenha, capa, trechos, filme, quotes, sinopse
Diagramação, livro, Garota, interrompida, Susanna Kaysen, Unica Editora, resenha, capa, trechos, filme, quotes

     Sobre a parte visual: essa capa com esse tom de rosa vibrante é linda, dependendo da forma como se olha, dá para ver palavras "escondidas" nela. As páginas são amareladas e tem uma textura porosa, o tamanho da fonte escolhida, das margens e o espaçamento entre as linhas está ótimo. É um livro muito bonito, um belo trabalho da Editora Única.
     Não achei palavras escritas erradas, mas tem alguns travessões que deveriam ficar no início do parágrafo e ficaram emendados na linha anterior.

     "Fantasias não têm repercussão. Ali em nosso hospital caro e bem equipado, confinadas com nossa raiva e rebeldia, estávamos a salvo. Era fácil dizer "Ferro neles!". O pior que podia nos acontecer era uma tarde na solitária. Geralmente, tudo o que provocávamos era um sorriso, um sacudir de cabeça, uma anotação em nossa ficha: "Identificação com o movimento de protesto". Os outros eram premiados com cabeças partidas, olhos roxos, chutes nos rins - e depois eram encarcerados com sua raiva e rebeldia." (página 106)

     Dividido em capítulos curtos, "Garota, interrompida" é um livro de leitura rápida, com um tema forte e uma história real, que nos faz pensar sobre nossa própria sanidade. Já foi adaptado para o cinema e rendeu um Oscar de melhor atriz coadjuvante para Angelina Jolie, mas pela sinopse do filme e o trailer, parece que a história foi um pouco alterada.

     "O que éramos, afinal, que todos sabiam tao depressa e tão bem?
     Provavelmente éramos melhores do que antes de ir para o hospital. No mínimo estávamos mais velhas e mais conscientes de nós mesmas. Depois de passar anos internadas, gritando e causando problemas, muitas de nós já estávamos prontas para outras coisas. Embora à nossa revelia, todas havíamos aprendido a dar valor à liberdade e faríamos qualquer coisa para conquistá-la e preservá-la. (...) Aos olhos do mundo, porém, todas estávamos estigmatizadas." (página 142)

     Detalhes: 190 páginas, ISBN: 9788573128628, ano: 2013, tradutora: Márcia Serra, Skoob. Onde comprar online: Americanas, Submarino (em uma super promoção).

     Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu o livro ou viu o filme?

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Lançamentos de novembro: Editora Gente e Única

 Olá pessoal, tudo bem? Hoje venho mostrar os livros lançados pela Editora Gente e pela Única em novembro.

livro, 365 dias de inspirações filosóficas, Gabriel Chalita
Título: 365 dias de inspirações filosóficas
Autor: Gabriel Chalita
Selo: Gente
ISBN: 978-85-7312-825-3
Formato: 15 x 15
Páginas: 384
Gênero: Autoajuda
Preço de capa: R$ 26,90
Produto vem dentro de uma caixa com a arte da capa. Medidas: 15,5x19,5 cm formato fechado






 365 dias de inspirações filosóficas é um calendário definitivo com mensagens motivacionais para cada dia do ano, o autor o levará a refletir sobre os mais diversos aspectos da vida, da felicidade e do amor.
 Uma breve frase por dia fará você se sentir disposto a ir em busca de seus sonhos e realizá-los!

 Sobre o autor: Nascido em 30 de abril de 1969, em Cachoeira Paulista (SP), Gabriel Chalita revelou-se escritor já aos 12 anos, quando publicou seu primeiro livro. Hoje, tem uma coleção composta por mais de 60 títulos.
 Doutor em Filosofia do Direito e em Comunicação e Semiótica, deu início à carreira política aos 19 anos, como vereador e presidente da Câmara Municipal de Cachoeira Paulista e atualmente, é deputado federal pelo PMDB–SP – eleito com mais de meio milhão de votos –, professor da PUC–SP, da Universidade Presbiteriana Mackenzie; membro da Academia Brasileira de Educação e da Academia Paulista de Letras, além de palestrante.


livro, A teoria de tudo, Jane Hawking
Título: A teoria de tudo
Autora: Jane Hawking
Selo: Única Editora
ISBN: 978-85-67028-51-4
Formato: 17 x 24
Páginas: 448
Gênero: Biografia
Tradução: Sandra Martha Dolinsky e Júlio de Andrade Filho 
Preço de capa: R$ 39,90








 A história de Stephen Hawking é contada pela luz da genialidade e do amor que não vê obstáculos.
 Quando Jane conhece Stephen, percebe que está entrando para uma família que é pelo menos diferente. Com grande sede de conhecimento, os Hawking possuíam o hábito de levar material de leitura para o jantar, ir a óperas e concertos e estimular o brilhantismo em seus filhos – entre eles aquele que seria conhecido como um dos maiores gênios da humanidade, Stephen.
 Descubra a história por trás de Stephen Hawking, cientista e autor de sucessos como Uma breve história do tempo, que já vendeu mais de 25 milhões de exemplares. Diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica aos 21 anos, enquanto conhecia a jovem tímida Jane, Hawking superou todas as expectativas dos médicos sobre suas chances de sobrevivência a partir da perseverança de sua mulher. Mesmo ao descobrir que a condição de Stephen apenas pioraria, Jane seguiu firme na decisão de compartilhar a vida com aquele que havia lhe encantado. Ao contar uma trajetória de 25 anos de casamento e três filhos, ela mostra uma história universal e tocante, narrada sob um ponto de vista único.
 Stephen Hawking chega o mais próximo que alguém já conseguiu de explicar o sentido da vida, enquanto Jane nos mostra que já o conhecia desde sempre: ele está na nossa capacidade de amar e de superar limites em nome daqueles que escolhemos para compartilhar a vida.
 O livro que inspirou o emocionante filme A Teoria de Tudo (que estreia nos EUA em novembro e nos cinemas brasileiros no dia 22 de janeiro de 2015; é o mais forte candidato ao Oscar.)

 Sobre a autora: Jane Hawking é escritora, conferencista. Esteve casada com Stephen Hawking por mais de 25 anos. Autora também de At home in France.


livro, Entrega, J. C. Reed
Título: Entrega
Autor: J. C. Reed
Selo: Única Editora
ISBN: 978-85-67028-49-1
Formato: 16 x 23
Páginas: 288
Gênero: Romance
Tradução: Júlio de Andrade Filho
Preço de capa: R$ 29,90
Nome da coleção: Devoção
Volume: 3






 Sem a paixão, não nos entregaríamos e conquistaríamos aquilo que nunca julgamos ser nosso. As verdadeiras histórias de amor não têm finais felizes. Para aqueles que o valorizam, o verdadeiro amor é infinito.
 Existem amores indecifráveis, que não enxergam distâncias, desafiam o tempo, fazem com que qualquer obstáculo seja superado e dispensam justificativas ou explicações. Brooke Stewart pode dizer que já viveu uma verdadeira montanha-russa de sentimentos desde que conheceu Jett, o homem mais envolvente e arriscado de sua vida. Como agente imobiliária workaholic em Nova York, ela não havia conhecido o amor até cruzar com os olhos verdes que lhe tiraram o bom senso: alto, sexy e arrogante, Jett era tudo aquilo do qual ela havia jurado ficar longe.
 Jett Mayfield sabe que finalmente encontrou alguém capaz de envolvê-lo e desafiá-lo no momento em que coloca os olhos em Brooke, e não mede esforços para mantê-la em sua vida... e em sua cama. O futuro parece maravilhoso, mas quando o passado começa a persegui-los é preciso fazer escolhas difíceis. Salvar a quem se ama significa se despir de limites. No terceiro livro da série que conquistou o mundo, você perderá o sono até chegar à última página. O amor de Brooke e Jett passará por um novo teste: será ele forte o suficiente para superar essa prova definitiva?

 Sobre a autora: J. C. Reed é autora de diversos best-sellers e escreve seus romances contemporâneos sempre privilegiando o lado sexy e misterioso de seus personagens. Quando ela não está escrevendo, ela cuida dos dois filhos e conversa com seus fãs no Facebook. A trilogia Sr. Estranho foi destaque no The New York Times, no Wall Street Journal e no USA Today.


livro, O cérebro com foco e disciplina, Renato Alves
Título: O cérebro com foco e disciplina
Subtítulo: Transforme seu cotidiano com mais produtividade e desenvolva o autocontrole para resultados extraordinários Autor: Renato Alves
Selo: Gente
ISBN: 978-85-7312-987-8
Formato: 13,5 x 20,5
Páginas: 160
Gênero: Felicidade e Autoajuda
Preço de capa: R$ 24,90








 Cansado de se sentir mal porque não fez o que tinha para fazer hoje?
 O que você já perdeu hoje por pura falta de disciplina? As chaves de casa, o prazo do relatório, uma consulta ao médico, a dieta para perder aqueles quilos? O preço que pagamos pela falta de foco e disciplina é sempre muito alto e pode ser medido em dinheiro, tempo e oportunidades que vão pela janela.
 Vivemos com a mente atulhada de ideias, mensagens, tarefas a cumprir e o caos mental gera grande cansaço. As pessoas no mundo moderno travam uma batalha diária e invisível com a própria mente... e perdem. No final do dia, voltam para casa com o corpo intacto, mas a mente esgotada sem a mínima disposição para estudar, ler, meditar ou refletir.
 Renato Alves, especialista em memória e na mente humana, ensina neste livro como descobriu que era possível quebrar esse padrão. Aprenda com exemplos reais as onze metas – que você pode e deve cumprir – como conquistar o controle da sua vida e a chave dos seus sonhos. Entenda como fazer o autocontrole dirigir sua vida e revolucione seu modo de viver. Faça sua mente trabalhar a seu favor!
 Aprenda as técnicas para:
 - Concentrar-se para ler e escrever
 - Blindar-se emocionalmente contra hábitos viciosos
 - Ter foco para ser altamente produtivo
 - Aliviar a ansiedade
 - Ter reação inteligente
 - E muito mais

 Sobre o autor: Renato Alves é campeão de memorização, reconhecido oficialmente em 2006 como o homem com a melhor memória do Brasil no livro dos recordes, tendo se tornado o primeiro recordista brasileiro de memória. Atualmente, é o mais influente nome da área no país, com 16 anos de experiência, nos quais já capacitou mais de 250 mil pessoas, que aprenderam, em seus cursos e workshops, pelo Método Renato Alves®, a ter um cérebro poderoso e a usá-lo para lembrar-se de tudo o que desejam.
 Graduou-se em computação, estudou ciências cognitivas e filosofia da mente pela Unesp e cursou MBA em gestão empresarial. Sua formação interdisciplinar e seu método inédito e original trouxeram-lhe a capacidade de correlacionar memória humana com alta tecnologia e gestão de negócios, trazendo importantes contribuições para a profissionalização da atividade no Brasil, o que lhe permitiu atender empresas como Coca-Cola, Petrobras, Bradesco, Index, Caixa Econômica Federal, Receita Federal, Ministério da Defesa, LFG, COC, Objetivo, OABs, Associações Comerciais, CDLs, além de dezenas de outras. Renato é referência de mídia, tendo sido pautado em inúmeras revistas, jornais e programas de TV como Mais Você, Fantástico, Manhã Maior, Hoje em Dia, Bom dia Mulher, Pra Valer, Sem Censura, Almanaque e outros. É autor de diversos livros, entre eles Os dez hábitos da memorização e Faça seu cérebro trabalhar para você, pela Editora Gente. Saiba mais do autor e de seu trabalho pelo site www.renatoalves.com.br.


livro, Seja o empresário da sua ideia, Natanael Oliveira
Título: Seja o empresário da sua ideia
Subtítulo: Como criar um grande negócio, ser autoridade e ganhar dinheiro
Autor: Natanael Oliveira
Selo: Gente
ISBN: 978-85-7312-988-5
Formato: 13,5 x 20,5
Páginas: 160
Gênero: Gestão e Carreira
Preço de capa: R$ 24,90








 O maior golpe de sorte do autor deste livro foi perder o emprego: entenda por quê.
 Você provavelmente conhece alguém que esteja insatisfeito com o trabalho: um parente, um amigo ou até mesmo alguém que está no seu escritório agora.
 E pensar em salário não ajuda muito: a maioria das pessoas se preocupa se vai conseguir fazer o dinheiro chegar até o fim do mês. Enquanto vendem seu tempo e seu talento para as empresas vão perdendo todas as ideias e o potencial que possuem. A maioria dos trabalhadores acaba pensando em tudo que poderia ter feito ao longo da vida, e anestesiando os próprios sonhos enquanto suas ideias vão pelo ralo. Você já parou para se perguntar se está realizando tudo o que poderia profissionalmente?
 Quebre esse ciclo e descubra como se tornar empresário com um investimento inicial baixíssimo e atinja seu potencial. Natanael Oliveira, grande expoente do marketing digital, dá o caminho das pedras para abrir seu negócio e começar a lucrar em pouco tempo. Descubra que você tem muito a oferecer e a ganhar!
 Conquiste a liberdade aplicando seu conhecimento, conquiste clientes, venda suas ideias e mude sua vida.  Esse é o seu momento!
 - Empreenda com investimento próximo de zero
 - Conquiste clientes
 - Domine a comunicação para melhorar suas vendas
 - Faça suas ideias gerarem dinheiro

 Sobre o autor: Natanael Oliveira é bacharel em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda e pós-graduando em gestão estratégica de marcas. Fundador da agência Nordeste SEO, atual responsável pelo departamento de SEO do grupo portal de notícias O POVO Online. Ministra cursos e workshops na área de marketing digital.

 Achei os lançamentos do mês incríveis! "365 dias de inspirações filosóficas" parece realmente inspirador, "O cérebro com foco e disciplina" certamente me seria muito útil, não imaginava que "A teoria de tudo" tivesse tantas páginas, deu vontade de ler, ainda mais depois de ver o lindo trailer do filme (tão lindo que vou colocar no post para vocês verem).



 Espero que vocês tenham gostado do post de hoje. E participem das promoções do blog: Aniversário La Oliphant: 27 livros, 3 ganhadores; Sorteio da Trilogia A Seleção e Sorteio de livros, brindes e vale-compras da escritora Rô Mierling.

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.